Pesquisar neste blog

2 de julho de 2009

A origem da festa junina


Olá, pessoá, como cês tão?

Hoje estou aqui com esse sotaque para falar um pouco das festas juninas. Sim, já sei... estou atrasado pois estamos em julho... mas quero falar das origens dessa festa.

Muitos falam que o nome das famosas festas realizadas em junho advém do fato de se realizarem nesse mês. Outros dizem que a festa tem origem em países católicos da Europa que faziam homenagem a São João, e que o nome inicial da festa era chamada de Joanina.

Bom, são duas boas versões, mas digo para vocês que essas festas são muito mais antigas do que ocês (hihi) pensam.

Era muito comum em povos mais antigos a comemoração dos ciclos da natureza. Cada passagem de dia, de estação, de ano tinha um grande simbolismo e havia uma celebração, uma cerimônia para que as pessoas lembrassem de que tudo o que acontece no universo tem o seu sentido sagrado. Era uma forma de se ligar ao divino. Claro que o sentido de cerimônia era bem diferente do que se entende e que se tem hoje por aí...

Uma dessas celebrações era o solstício de verão, ou seja, o momento do ano em que o Sol brilha mais, quer dizer, a duração do dia é a mais longa do ano. Também existe o solstício de inverno, que significa que a duração da noite é a mais longa do ano.

Como essa celebração teve início no Hemisfério Norte, lá o solstício de verão ocorre em junho. Era um período de se celebrar a vida em vários sentidos, até mesmo porque muitas colheitas eram feitas nessa época. Mas, também, é uma celebração que nos lembra de despertar a vida interior, despertar o Sol interno.

Deixem-me explicar melhor: há algo dentro de todo ser humano que nunca morre, que permanece brilhante e irradiante como o Sol, que sempre irá aparecer após uma noite de escuridão. Despertar esse Sol interior é despertar a consciência humana e ter consciência é saber estar no mundo, saber do que somos capazes de fazer e do benefício geral em que pode resultar a nossa ação.

Esse é o nosso papel enquanto seres humanos: saber que somos seres humanos. Isso me lembra uma frase que um dia vi no Oráculo de Delfos, que falava o seguinte: "Ó homem, conhece-te a ti mesmo e conhecerás o Universo e os Deuses." Ou seja, basta despertar o Sol interior, né?


Para vocês, as festas juninas chegaram de maneira mais folclórica, mas que se percebem alguns símbolos da antiguidade ainda sendo utilizados, como a fogueira, os cânticos, as quadrilhas (que na verdade eram rodas de pessoas, simulando o movimento dos planetas ao redor do Sol) entre outros. Legal, né?

Bom, uma coisa é certa: podemos celebrar a vida sempre. Podemos lembrar que cada momento de nossa vida e que cada ciclo da natureza são sagrados. É uma forma de reviver os grandes mistérios do Universo no nosso mundo.

Um comentário:

  1. João Paulo26/07/2009 17:54

    Nada como saber o significado de eventos tão arraigadas em nossa cultura como a Festa Junina. A festa junina da Nova Acrópole de Taguatinga foi muito boa. Algumas das fotos publicadas no mural da escola estão bem divertidas!

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails